Relógio De Ponto Em Nuvem

Relógio De Ponto Em Nuvem

Tempo de leitura: 3 min

Muitas empresas estão começando a implantar o relógio de ponto em nuvem, principalmente para substituir outros sistemas ultrapassados de bater o ponto e realizar a gestão de funcionários de modo geral.

Você sabe como esse sistema de controle do horário de ponto em nuvem pode agregar valor à sua corporação? Já ouviu falar em relógio de ponto online? Sabe como ele funciona? Neste artigo, você verá estas e outras informações. Boa leitura!

Relógio De Ponto Em Nuvem

Como funciona o relógio de ponto em nuvem?

O relógio de ponto em nuvem não passa de outro sistema otimizado para o controle de frequência dos funcionários. Ele pode ser usado através de um aplicativo.

Para “bater ponto online”, o funcionário precisa acessar o programa – através de um celular, tablet, computador e qualquer dispositivo com acesso à rede – e se cadastrar.

Depois disso, sempre que ele quiser registrar os horários de entrada, saída e intervalos, ele deverá entrar no aplicativo, utilizar o sistema de identificação (que pode ser por foto, biometria, senha, etc.) e registrar o horário.

Vantagens de se utilizar o relógio de ponto em nuvem

Utilizar o relógio de ponto em nuvem como sistema de controle pode ser muito vantajoso. Veja por quais motivos você deve implantá-lo na sua empresa:

  • Custos operacionais reduzidos;
  • Facilidade para implementar;
  • Otimiza a organização da empresa;
  • Facilita e simplifica a gestão;
  • Elimina erros de registro dos horários;
  • Evita fraudes;
  • Deixa o ato de bater ponto mais rápido e fácil;
  • Economia de recursos e tempo;
  • Os dados ficam mais seguros;
  • Clima organizacional mais saudável e melhorado.

A lei permite utilizar relógio de ponto em nuvem?

No Brasil, até o presente momento, a portaria do Ministério do Trabalho e Emprego que regulamenta o uso de relógio ponto eletrônico é a 1510. Todas as empresas que utilizem meios eletrônicos para registro de ponto devem seguir as normas desta portaria, que obriga o uso de relógio ponto homologado.

Como forma alternativa à portaria 1510, foi lançada a portaria 373, que admite o uso de métodos alternativos de registro de ponto. Para a empresa aderir a esta portaria, deve ser homologado junto ao sindicato um acordo coletivo. No entanto, esta portaria não deixa claro se de fato o relógio ponto em nuvem pode ou não ser utilizado, pois especifica que o método alternativo de registro de ponto deve ter memória inviolável e estar disponível no ambiente de trabalho.

Conclusão

O relógio de ponto em nuvem é um sistema moderno que traz a proposta de melhorar o desempenho do seu RH, mas, a lei ainda não é clara no sentido de entender este método como algo legal. Pensando nisso, a Secullum decidiu em seu produto Ponto Secullum Web, tratar as marcações feitas no aplicativo como “Inclusão Manual de Ponto” e não como “registro” ou “batida” de ponto. Desta forma, as informações, tanto no sistema, como no espelho de ponto, ficam transparentes ao leitor, especificando com asterisco, o que foi feito “manualmente” do que foi feito “originalmente” em um relógio ponto.

Fundada em 1999. Seus produtos são comercializados através de conceituadas revendas distribuídas estrategicamente, para clientes de diferentes segmentos de mercado: indústrias, comércios, empresas públicas ou privadas, condomínios, refeitórios, academias de ginástica, clubes, etc.

2 Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.